Eu e meu cachorro.

Estou temporariamente morando do Rio, fiquei um mês sem ir em casa e minha maior curiosidade esse tempo todo foi como TóHenriqui reagiria quando me visse.
Ele faria uma festa ao me ver? Ficaria colado em mim?!
Teria raiva? Se sentiria abandonado?

Quando Carlos passou uma semana fora o dog fez toda uma festa no reencontro, não desgrudou por horas, abraçava Carlos sem parar.

Estava curiosa e ansiosa para o reencontro.

Cheguei em casa as sete da manhã, viajei de madrugada, Tózinho ao ver q a porta fez barulho se levando, mas não saiu do lugar, eu entrei, o chamei, dei Oi, ele veio até mim.. Não teve rabinho mexendo, pulinhos, nem a orelha levantou.
Sentei no sofá, o chamei, calmamente sem a menor vontade ele veio, sentou no meu colo e a expressão era “garota, me deixa dormir, são sete da manhã”.
Disse q ele podia ir pra cama e ele foi.

Só chego a conclusão que Tó é um gato em corpo de cachorro, ele gosta da casa, gosta da comida, me obriga a brincar e fazer carinho e só, não posso esperar afetividade canina.

Começo a desconfiar que estou em um relacionamento abusivo

#schnauzer #casosdefamília
@dog.thorzinho

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s